Escola Vivencial MCC – Bilac – 11/07/2017

Escola Vivencial MCC – Bilac

Terça–feira, 11.07.2017, com alegria, recebemos a jovem Cris, seus pais Beto e Beth, da cidade de Piacatu, exemplo de família cristã e cursilhistas perseverantes.

Iniciamos nosso encontro invocando a presença no Espírito Santo, orações do Pai Nosso e Ave Maria, leitura e comentário do evangelho do dia (Mt 9,32-38).

Na sequência a comunicadora Cris falou-nos sobre o tema: A NOSSA VIDA EM CRISTO.

WhatsApp Image 2017-07-12 at 12.56.30 (4)

A nossa vida espiritual somente é completa quando cumprimos verdadeiramente os preceitos de Cristo e colocamos em prática os Seus ensinamentos em favor do próximo, ou seja, daquele que estiver mais precisando de nós no momento.

Cremos em Jesus Cristo, mas será que damos a Ele o lugar que realmente deve ocupar em nossas vidas?

Há pessoas que veem na figura de Jesus apenas como seu salvador, o filho de Deus que morreu para nos salvar. Mas, os apóstolos, nos evangelhos e nas cartas, O apresentam primordialmente como o Senhor.

Jesus é o Senhor e, como tal, deve fazer morada em nossos corações e ocupar as nossas vidas.

“Nem todo aquele que diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai, que estás nos Céus.” Mateus 7:21

Temos colocado no nosso coração o desejo ardente de fazer a vontade do Pai?

Praticamos atitudes iguais às de Jesus?

A cada novo dia, precisamos encontrar um sentido para a nossa vida, mas somente a encontramos quando acreditamos que Cristo é fonte inesgotável de amor e bondade.

A expressão rica e maravilhosa de Paulo nos da certeza de que Cristo é realmente a fonte da nossa vida.

“Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados.” (Ef 2,1)

Essa mesma voz que trouxe Lázaro do túmulo nos criou em novidade de vida. Ele agora é a substância de nossa vida espiritual. É pela sua vida que vivemos; Ele está em nós, a esperança da glória, a fonte de nossas ações, o pensamento central que move todos os outros pensamentos.

“Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória.” (Col 3,4)

Cristo é o sustento da nossa vida. Ele é importante para nós porque, por meio de Sua Expiação, Seus ensinamentos, Sua esperança, Sua paz e Seu exemplo, nos ajuda a mudar nossa vida, enfrentar nossas provações e seguir avante com fé em nossa jornada de volta à presença d’Ele e de Seu Pai.

A carta aos Filipenses escrita por Paulo, nos fala da vitória do servo de Deus, independente das circunstâncias ou momentos. Paulo mostra que Cristo é sua vida.

No primeiro capítulo desta carta, encontramos sete expressões de como Cristo é a vida do cristão:

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter os mesmos sentimentos que ele tem (1: 3-6)

Eu vou tratar as pessoas da mesma maneira que Cristo as trata. Alegro-me com meus irmãos, orando por eles. Cristo pensou nos outros, quando morreu na cruz. Paulo pensou o mesmo, amando os irmãos. Amor sincero não é escolhido.

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter os mesmos interesses de Cristo (1:12-18). 

As minhas ambições pessoais serão ligadas a Cristo, para a honra e glória de Deus. Ninguém ficava com Paulo, sem ouvir o evangelho.

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter o mesmo Espírito de Cristo (1:19). 

Se eu desejo o mesmo Espírito de Jesus, devo ter os mesmos ideais, alvos e interesses dele.

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter Cristo como a minha preocupação suprema (1:20). 

Podemos perder algumas coisas, até a própria vida, mas Cristo é tudo: a esperança e a certeza da vitória.

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter Cristo como a parte mais querida da vida (1:21-26). 

Estar com Cristo é incomparavelmente melhor. Significa trabalhar por sua causa.

Se Cristo é a minha vida, eu vou ter uma conduta que combina com a vida de Cristo (1:27). 

Se Cristo é minha vida, não devo viver como o mundo. Se Cristo é a minha vida, lutaremos juntos, firmes em um só espírito. Muitos querem a Cristo como salvação, mas não querem responsabilidades.

Se Cristo é a minha vida, eu vou mudar a atitude dos outros para comigo (1:28-30). 

Cristo entrando em nossa vida, haverá mudanças, resultando em alegrias. Ao redor do seguidor de Cristo, haverá pessoas contra a nossa fé. A salvação em Cristo é um privilégio, algo que o mundo não compreende, e sofrer por Cristo é uma graça.

Assim, no capítulo 1 de Filipenses, notamos Cristo como a vida do cristão. E se você ainda não recebeu Jesus Cristo, é chegada a hora de confessá-lo como Senhor e Salvador de sua vida.

Quando as sábias e inquestionáveis lições de Jesus Cristo adentram a nossa mente e, enche os nossos corações, modificam toda a nossa estrutura íntima.

A presença de Cristo em nossa vida tem a força de nos fazer mais pacientes e tolerantes para enfrentarmos os desafios e as barreiras naturais que tentam impedir a concretização dos nossos ideais.

A presença de Cristo em nossa vida é capaz de ampliar a nossa visão, ao ponto de conseguirmos observar as dores e as aflições alheias e de nos motivar a procurar por recursos e mecanismos capazes de curá-las.

Estamos em Cristo, “somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Romanos 8:37) e podemos nos alegrar em nosso Salvador, o qual torna todas as coisas possíveis!

Em Cristo somos amados, perdoados e temos a promessa de salvação. Em Cristo somos adotados, justificados, redimidos, reconciliados e escolhidos. Em Cristo somos vitoriosos, somos cheios de alegria e paz, e temos o verdadeiro sentido para a vida. 

Paz e bem a todos!!!

José João Ricardo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe-nos um comentário sobre a postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s