Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 03/12/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Neste domingo, 03/12/2017, realizamos em nossa cidade o tradicional “ALMOÇO DOS IDOSOS“. Esse almoço foi idealizado pelo saudoso Padre Tiago José Buner, em 1984 e continua sendo realizado até hoje.

101_1420

O objetivo era oferecer um pouco de divertimento aos idosos, pois a maioria morava na zona rural e na época não havia nenhuma atividade voltada para esse público.

Desde o princípio Padre Tiago contou com a ajuda dos cursilhistas para a realização deste evento. Os cursilhistas são responsáveis por toda a organização, mas a comunidade ajuda com doações.

É uma data esperada por todos, é gratificante ver a alegria deles.

Este ano tivemos a honra da presença de nosso bispo Dom Sérgio Krwyzy, participando conosco deste momento, juntamente com Frei Claudemir.

101_1454

Bispo Dom Sérgio Krzywy e frei Claudemir

Dom Sérgio, após saudar a todos com palavras de carinho, fez oração de graças antes do almoço. Também entregou uma lembrança para a idosa mais experiente, a senhora Mitsu Takahashi, que está com 105 anos.

101_1460

Que Deus abençoe a todos.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 20/11/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 20/11/17, tivemos a participação do Frei Claudemir, em nossa Escola Vivencial.

101_1330

Com a comunicação: “EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ

Por que Jesus foi para a cruz?

Foi por AMOR EmojiEmojiEmoji

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 13/11/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

No dia 13/11/17, em nossa Escola Vivencial, realizamos Estudo Bíblico.

101_1295

Nos organizamos em 5 grupos, cada grupo refletiu sobre um trecho bíblico.

  • Grupo 1 – Lc 11, 5-13 (Pedir com confiança)
  • Grupo 2 – Lc 18, 1-8 (O juíz e a viúva)
  • Grupo 3 – Lc 18, 9-14 (O fariseu e o publicano)
  • Grupo 4 – Mt 6, 2-15 (Relação com o próximo e com Deus “Pai Nosso”)
  • Grupo 5 – Mt 21, 18-22 (Fé na oração)

Ao final cada grupo partilhou seu aprendizado e respondeu as seguintes perguntas:

Qual o ensinamento de Deus para nós?

Como posso aplicar na minha vida, no meu dia-a-dia?

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 06/11/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 06/11/2017, recebemos na Escola Vivencial, o casal Tudi e Nelson, da cidade de Araçatuba. Nelson nos falou sobre a: “PRIMEIRA CARTA DE SÃO JOÃO“.

101_1267

Nelson começou explicando sobre a importância da palavra de Deus, e citou alguns parágrafos do Catecismo da Igreja Católica, tais como §103, §104, §131, §141 e §2653.

Em seguida deixou claro quem é São João Evangelista para não se confundir com João Batista.

João Evangelista, é autor da 1ª, 2ª e 3ª Carta de São João, o Evangelho de João e o Apocalipse, é filho de Zebedeu e de Salomé, irmão de Thiago Maior e apóstolo de Jesus.

Na sequência explicou que a Primeira Carta de João era dirigida às comunidades cristãs da Ásia Menor, que passavam por séria crise, provocada por um grupo de dissidentes carismáticos. Estes propunham uma doutrina gnóstica, que afirmava que o homem se salva graças a um conhecimento religioso especial e pessoal. Eles negavam que Jesus era o Messias e se gloriavam de conhecer a Deus, de amá-lo e de estar em íntima união com ele; afirmavam-se iluminados, livres do pecado e da baixeza do mundo; não davam importância ao amor ao próximo e talvez até odiassem e hostilizassem a comunidade. O grupo fora rejeitado, mas algumas comunidades ficaram inseguras e confusas.

A carta mostra que é vazio e sem valor qualquer espiritualismo que não se traduz em comportamento prático. Não é possível amar a Deus sem amar ao próximo e sem formar comunidade: se Deus é Pai, os homens são filhos e família de Deus, e conseqüentemente todos devem amar-se como irmãos. Deus manifestou o seu amor por meio de Jesus, que tornou possível o amor entre os homens. Daí o perigo de negar que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, que viveu e deu sua vida pelos homens. Por outro lado, somente pela fidelidade ao exemplo e mandamento de Jesus é que o homem tem vida plenamente humana.

O centro da carta é o AMOR, que traduz a fé em vida concreta.

Amar ao próximo significa conhecer a Deus, viver na luz, estar unido a Deus e aos irmãos, não pertencer ao mundo e cumprir os mandamentos. Portanto, amar a Deus é praticar a justiça, é ser filho de Deus, obter o perdão dos pecados e libertar-se do medo.

Concluiu com uma Dinâmica: Dividiu os participantes em grupos, orientou para fazer a leitura do 3º capítulo da 1ª Carta de João, fazer uma reflexão e responder a pergunta: “O QUE DEUS QUER DE NÓS?“.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 30/10/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 30/10/2017, após a oração inicial, realizamos na escola vivencial, uma sessão de cinema, com o filme: “SÃO JOSÉ MOSCATI. O AMOR QUE CURA

IMG-20171031-WA0005
IMG-20171031-WA0018

O filme mostra a história de um médico que se tornou santo.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 23/10/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 23/10/17, acolhemos em nossa Escola Vivencial, as neo-cursilhistas do 43º Cursilho para Mulheres, Andréia, Carina e Edilene.

101_1153

E, também, o irmão em Cristo da cidade de Piacatu, Luiz Antônio Navacchio com seus filhos, o qual fez a comunicação: “O MCC EM ESTADO PERMANENTE DE MISSÃO – ESPIRITUALIDADE”.

101_1250

O que é Espiritualidade?

  • É a presença de Deus em nossa vida, em nossas ações.
  • É uma forma de viver, é uma característica de quem tem fé, a espiritualidade decorre da fé;
  • É deixar-se conduzir pelo Espírito.

A espiritualidade cristã é viver segundo o espírito de Cristo, seguir Jesus é uma decisão que muda tudo.

Espiritualidade é nosso modo próprio de viver o fundamental cristão, ou seja, a vivência da graça batismal.

São as nossas escolhas, nossas atitudes, nossa postura de vida, nosso jeito de ser, de pensar e de agir, com a consciência de que não viemos no mundo somente para nos auto satisfazer.

É a consciência de que somos um ser social e que tudo que somos e fazemos contribui para o bem ou para o mal de tudo e de todos que nos cerca.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 09/10/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

101_1087 (Copy)

Nesta segunda-feira, 09/10/17, recebemos em nossa Escola Vivencial, os irmãos em Cristo, da cidade de Birigui, casal Emerson e Cristiane com a comunicação: “MARIA UMA MULHER MODERNA“.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 02/10/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 02/10/17, recebemos em nossa Escola Vivencial, os irmãos em Cristo, da cidade de Piacatu, Beto e Beth, que nos falou sobre: “APLICAÇÕES DAS PRIORIDADES DIOCESANAS“.

101_0975

Na 3ª Assembléia Diocesana foi escolhido como prioridades para ser aplicado no período de 2016-2019:

  • Prioridade Eclesial – Evangelização das Famílias
  • Prioridade Social – Valorização da Juventude e da Pessoa Idosa

É importante conhecer o documento diocesano, donde os leigos em assembleia junto aos padres e nosso bispo Dom Sergio Krwyzy, determinou-se a Ação Evangelizadora é parta todos, mas neste quadriênio devemos voltar os olhos com mais atenção à família e de modo especial aos jovens e as pessoas mais experientes.

 Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 25/09/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 25/09/17, recebemos em nossa Escola Vivencial nossos irmãos em Cristo da cidade de Araçatuba, Osvaldo, Silvia, Marina e Cecília que nos falou sobre “HUMILDADE”.

101_0966

Cecília começou explicando o significado da palavra Humildade: ausência de orgulho, modéstia, simplicidade.

Humildade é saber ouvir, aceitar que o outro também sabe que o outro é capaz, aceitar o que o outro tem a oferecer. 

Não se pode falar de humildade sem falar de Maria, um dos maiores exemplos de humildade. 

“Eis aqui a serva do Senhor, cumpra-se em mim segundo a tua palavra”. (Lucas 1, 38)

Ser humilde é confiar na misericórdia de Deus.

A humildade é uma prática de todos os dias, em todos os momentos temos que exercitar, temos que caminhar, temos muito que aprender.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 18/09/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 18/09/2017, acolhemos os neo-cursilhistas de nossa cidade e também tivemos a presença da irmã em Cristo Neusa Bulgueroni, da cidade de Birigui, que fez a comunicação: “O VALOR INCOMPARÁVEL DA PESSOA HUMANA“. Neusa veio acompanhada de seu pai José, seu esposo Cláudio e sua filha Letícia.

101_0888

“Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em plenitude.” (Jo 10, 10)

O homem é chamado a uma plenitude de vida que se estende muito além das dimensões de sua existência terrena, porque consiste na participação da própria vida de Deus.

A Igreja vê no homem a imagem viva do próprio Deus.

Dentre todas as criaturas somente o homem é capaz de sentir a presença de Deus.

O homem e a mulher tem a mesma dignidade, são de igual valor e nível, não só porque ambos na sua dignidade são imagem de Deus, mas ainda na relação recíproca onde realizam-se a si próprios profundamente.

O bem que o homem realiza não é resultado de cálculos e estratégias, nem de produto de constituição genética ou de condicionamento sociais, mas é o fruto de um coração bem disposto, da escolha livre que tende ao bem verdadeiro, não basta a ciência e a técnica para realizar o bem é preciso a sabedoria do coração. (Papa Francisco)

Garantir a igualdade deve ser sempre a busca da humanidade.

“Deus deu suficiente liberdade para que cada ser humano faça suas escolhas e deu a todos essa capacidade. A vida não é obra do acaso, ela é consequência do infinito amor de Deus Pai com todas as suas criaturas, especialmente o ser humano, dotado de inteligência e de liberdade”. (Padre Zezinho)

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 11/09/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 11 de setembro de 2017, fizemos um estudo bíblico, dividindo os presentem em grupos para leitura e reflexão dos seguintes textos bíblicos:

  • Grupo 1 – Lc 1, 26-38
  • Grupo 2 – Lc 1, 46-56
  • Grupo 3 – Jo 2, 1-12
  • Grupo 4 – Jo 19, 25-27
  • Grupo 5 – At 1, 12-14

Também, foi proposto que cada grupo tirasse do texto qual ensinamento de Deus para nós e como poderia aplicar na vida de cada um, no seu dia a dia.

Depois os grupos socializaram suas reflexões.IMG-20170913-WA0066DE COLORES

Ana Paula Bernabé
32º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 28/08/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 28/08/2017, recebemos em nossa Escola Vivencial, os irmãos em Cristo, Cláudia e João Mauro (coordenador do GED) da cidade de Birigui.

101_0819

João Mauro nos falou sobre: “CRISTÃOS LEIGOS NA IGREJA E NA SOCIEDADE – SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO“.

Os cristãos, leigos e leigas que somos nós, recebemos através do Batismo e da Crisma, a graça de sermos Igreja, por isso a graça de sermos sal da terra e luz do mundo.

E temos a missão de sermos discípulos missionários de Jesus Cristo, no vasto e complicado mundo lá fora, uma Igreja em saída, em todos os ambientes, na política, na economia, na cultura, na realidade social, etc.

Devemos ser os protagonistas da construção de uma nova civilização plantando as sementes do evangelho.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 21/08/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 21/08/17, recebemos com muita alegria em nossa Escola Vivencial, nossos irmãos da cidade de Araçatuba, Silvia, Bermival e Fátima.

101_0769

Os três irmãos cursilhistas estiveram na Ultreya Mundial que aconteceu na cidade de Fátima em Portugal e vieram partilhar conosco sua maravilhosa experiência de encontro de cursilhistas do mundo inteiro.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 14/08/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 14/08/17, a Escola Vivencial participou da Semana Nacional da Família em nossa Paróquia.

101_0714

Antonio Bevilacqua fala sobre “O Valores da Família

Cujo tema abordado foi: OS VALORES DA FAMÍLIA, transmitido por nosso irmão em Cristo, Antônio Bevilaqua, da cidade de Piacatu.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

101_0754

Frei Claudemir 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 07/08/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 07/08/17, em nossa Escola Vivencial, Célia nos falou sobre “SERVIÇO DE ANIMAÇÃO VOCACIONAL (SAV)“.

101_0674

Agosto é o mês dedicado às vocações!

  • No primeiro domingo, comemora-se as vocações Sacerdotais.
  • No segundo domingo, por imitação do segundo domingo de maio, no qual é comemorado o dia das mães, temos o dia dos pais e neste mesmo dia também é comemorada a vocação Matrimonial.
  • No terceiro domingo, comemora-se a vocação à Vida Consagrada.
  • No quarto domingo, dia do Catequista, vocação do Cristão Leigo na Igreja.

Ao participarmos dessas celebrações não podemos nos esquecer da vocação primeira e mais importante de todas. A vocação à vida cristã e consequentemente, à santidade.

Todos somos vocacionados à santidade!

O Serviço de Animação Vocacional (SAV), é um “serviço” a toda comunidade cristã tendo por objetivo principal “animar” a “vocação” dos cristãos chamados por Deus.

  • Serviço: porque é, exatamente, o cumprimento de uma missão e toda missão implica uma atitude, uma ação concreta. Esse é um serviço que nasce do sopro divino que inspira e anima a vida da Igreja.
  • Animação: não se confunde com empolgação ou euforia, ao contrário, ela é alegria consciente e certeza de poder contar com as graças necessárias para realizar tal empreendimento.
  • Vocacional: nos lembra o chamado, o projeto original que Deus pensou e desenhou para cada um de nós.

O SAV ajuda a todos a se sentirem vocacionados, isto é chamados.

O passo seguinte é ajudar a chamar; assim, o SAV está presente nas pastorais do batismo, familiar, da catequese, juventude, liturgia. Enfim em todas as iniciativas que levam as pessoas a serem Igreja.

Jovânia Bassi da Silva
13º Cursilho para Mulheres da diocese de Araçatuba

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 17/07/2017 –

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, dia 17/07/17, nossa irmã em Cristo, Daiane, fez a reflexão do Evangelho do dia, em Mt 10,34–11,1.

101_0464

“Não penseis que vim trazer a paz a terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada” (Mt 10, 34)

As palavras do Mestre Jesus, ao cair em nosso coração, num primeiro momento, podem até causar certa estranheza, pois Ele é o príncipe da paz. Mas quando Ele diz que não veio trazer a paz, não se refere à paz que nós conhecemos fruto do Espírito Santo, que é tão necessária para a nossa alma.

Há uma certa ilusão, um certo engano em relação à paz. Algumas pessoas acham que ter paz é estar tudo bem, não se preocupar com nada, deixar a vida andar do jeito que está.

Temos que viver a paz uns com os outros, temos de amar uns aos outros, mas isso não significa aceitar tudo que é errado. Usar a espada do Espírito não é criar guerra, conflito, brigar uns com os outros. Não é essa espada! A espada do Espírito é a espada do discernimento.

Temos de ter a prudência do Espírito e usarmos a espada para não permitirmos que a força do mal predomine naquilo que nós estamos fazendo. É essa graça, essa divisão, essa separação que Jesus veio fazer no meio de nós. Ele quer que façamos essa divisão, para que, assim, possamos viver a paz e o amor no meio de nós.

Jovania

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 10/07/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 10/07/2017, a irmã em Cristo Alessandra, nos falou sobre “ABORTO“.

101_0431

Alessandra fala sobre “aborto“.

A vida humana é sagrada, inviolável. Procede, desde a origem, de um ato criador de Deus. A morte deliberada de um ser humano inocente é crime monstruoso.

Afinal, o que é um aborto?

Um aborto (ou interrupção da gravidez) é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte.

Tipos de aborto:

  • ESPONTÂNEO: ocorre quando uma gravidez que parecia estar a desenvolver-se normalmente termina de maneira involuntária, ou seja quando o feto não está em condições de sobreviver.
  • PROVOCADO: é todo aquele que tem como causador um agente externo, que pode ser um profissional ou um leigo que utiliza algumas técnicas.
  • CURETAGEM – Dilaceração do bebê por meios de instrumentos de corte.
  • SUCÇÃO – Aspira o bebê e a placenta.
  • QUÍMICO – Soluções concentradas que matam o bebê.
  • MEDICAMENTOSO – Medicamentos utilizados para induzir contrações uterinas e eliminar o bebê.

O Brasil é um dos países campeões em aborto (1 milhão por ano).

Calcula-se que 50 milhões de abortos, entre legais e clandestinos, sejam praticados em todo o mundo anualmente.

De acordo com o artigo 124 do Código Penal Brasileiro, o aborto é considerado um crime contra a vida. A pena prevista é de um a três anos caso o procedimento tenha sido provocado pela gestante ou com seu consentimento e de três a dez anos caso seja induzido por terceiros sem o consentimento da gestante.

O aborto só não é penalizado em três situações: em caso de estupro, risco de morte para a mãe ou se o feto for diagnosticado com anencefalia, uma doença causada pela má formação do cérebro do feto na gestação.

O que a Igreja diz sobre o aborto?

A Igreja Católica não é a favor do aborto porque o aborto é um atentado contra uma vida.

Uma vez que a vida é dom de Deus e um direito inviolável de todo ser humano, ninguém pode retirar a vida de seu semelhante, sem que isto seja considerado um grave erro, um grave pecado contra o Quinto Mandamento da Lei de Deus: Não matarás (Êxodo 20, 13).

Jovania

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 19/06/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 19 de junho de 2017, recebemos o casal Wellington e Milena, da cidade de Araçatuba. Nos falaram sobre “Crescer na caridade conjugal“.

O documento da Igreja da comunicação foi “Amoris Laetitia“, e suas vivencias enquanto casal.

A graça do Sacramento do Matrimônio, destina-se, antes de mais nada, em aperfeiçoar o amor dos cônjuges.

20170619_200744

Casal Welington e Milena fala sobre “Crescer na caridade conjugal

Explanaram alguns itens fundamentais para a boa convivência entre casais:

  • Paciência
  • Caridade
  • Inveja
  • Arrogância e Humildade
  • Amabilidade
  • Amar-se
  • Perdão
  • Alegrar-se
  • Confiança
  • Amizade conjugal
  • Alegria e tristeza
  • Amor que se manifesta e cresce
  • O diálogo
  • Deus ama a alegria de seus filhos.

“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Cor 13,4-7)

De Colores

Ana Paula

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 05/06/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira, 05/06/17, em nossa escola vivencial, a irmã em Cristo Neidinha, nos falou sobre São Pedro Apóstolo.

101_0383

101_0385

São Pedro

Através de textos bíblicos ela foi relatando a vida de Pedro.

  • Mc 1, 16-20: Chamado de Pedro
  • Mt 16, 13-20: Tu és o Messias, Filho de Deus
  • Lc 5, 1-11: Pesca numerosa
  • Jo 6, 66-71: A quem iremos, Senhor?
  • Mc 9, 1-13: Transfiguração de Jesus
  • Mt 14, 25-33: Pedro caminha sobre as águas
  • Mt 18, 21-35: Perdão, sete vezes?
  • Lc 22, 54-62: Negação de Pedro
  • Jo 13, 1-11: Lava Pés
  • Jo 21, 15-19: Pedro, tu me amas?
  • Lc 22, 31-34: Pedro, fortaleça os seus irmãos na fé
  • At 3, 1-8: Milagre de Pedro

Paz de Cristo

Jovania

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro – 29/05/2017

Escola Vivencial MCC – Gabriel Monteiro

Nesta segunda-feira,29/05/17, Tânia da cidade de Birigui, nos falou sobre “A AÇÃO CURSILHISTA“.

101_0338

Tânia fala “A Ação do Cursilhista

Em Tiago 2, 17 encontramos:

“Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.”

No Cursilho temos o Tripé que sustenta nossa vida cristã:

  • ORAÇÃO
  • FORMAÇÃO
  • AÇÃO

E a ação é o chamado de Deus através do nosso Batismo para a missão.

No MCC, costumamos distinguir os diversos tipos de Ação.

  • ATIVISMO
  • ASSISTENCIALISMO
  • A AÇÃO SERVIÇO: OBRAS DE MISERICÓRDIA
  • AÇÃO DENTRO DO MCC
  • AÇÃO EVANGELIZADORA
  • A AÇÃO TRANSFORMADORA COMO LEIGOS CRISTÃOS NO MUNDO

É importante vivermos nossas ações, nossas atitudes, fundamentada no Tripé, que deve sustentar nossa vida cristã: na força da Oração, na segurança da Formação, levando a uma Ação Transformadora, a exemplo de Jesus nosso Mestre e Senhor.

Cada cristão poderá cumprir eficazmente sua missão, na medida em que assumir a Vida do Filho de Deus feito homem como modelo perfeito de sua ação evangelizadora.

Jovania

Este slideshow necessita de JavaScript.